quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Conversas com o Ego

Eu quando rei! Não não não...quando quis ser...
Aliás, eu não queria. Era meu ego.
Eu, numa outra vida, quando cego, nas ruas de Roma ...não não não
Este meu ego não é quem dome. Flagrei-lhe posando de cego para mostrar-se sábio...
Eu, ainda hoje, muito tolo, quando muito, as vezes não minto
Mas muito (in)discreto brado aos sussurros entre goles de rum o nome,
Finalmente meu nome: Sávio

Foto: Daniela Vasques

Um comentário:

Adriana Karnal disse...

que apresentação intimista-gostei.